sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Clãs dos Vampiros Sabbat


1 - LASOMBRA: o clã dominante dentro do Sabá. A linhagem reivindica uma origem de nobreza e prestígio, embora nas noites de hoje, pareça que o Sabá distorceu essa nobreza transformando-a em uma piada de mau gosto. Os Lasombra são líderes depravados esfalfados, endurecidos por sua escuridão interior e séculos de intrigas e revides impiedosos. O Sabá iria provavelmente desmoronar sem a liderança dos Lasombra que alegam ter destruído o seu progenitor e deseja conduzir os demais clãs a uma vitória idêntica.
2 - TZIMISCE: uma linhagem poderosa e estranha, é antigo e decadente. Grande parte da imagem monstruosa do Sabá vem da filosofia Tzimisce e sua influência subseqüentemente. Os Demônios contam, com orgulho, histórias sobre como seus ancestrais governavam seus vassalos com garras de ferro e mágicas antigas. Nas noites de hoje. muito dos sacerdotes e conselheiros da seita advém do Clã Tzimisce, a espinha dorsal espiritual e moral do Sabá. Eles têm uma noção e honra deturpada e um amor maligno pelo conhecimento.
3 - ASSAMITA ANTITRIBU: parecidos com seus irmãos independentes [agora da Camarilla], mas seu compromisso de fidelidade é para com a seita e seus objetivos, e não o antiquado compromisso para com o Ancião antiquado e inativo, venerado pela corrente principal do clã. Levando em conta a propensão ao assassinato e à diablerie, os Assamitas antitribu ocupam uma posição confortável dentro do sanguinário Sabá, valendo que eles podem cometer todas as matanças e Diablerie que quiserem.
4 - BLOOD BROTHERS: uma estranha linhagem de vampiros desenvolvidos através da Taumaturgia e de outros meios místicos, são criados e não abraçados. Embora tenha poucos membros, os irmãos de sangue têm um temperamento mórbido detectável a quilômetros de distância e são usados com freqüência, como capangas ou trabalhadores braçais pelos demais vampiros da seita, encontrados a serviço dos extravagantes Tzimisce e dos conspiradores Lasombra.
5 - BRUJAH ANTITRIBU: o pilar da estabilidade do Sabá, pois se preocupam menos com as causas e mais com a violência gratuita. Grande parte das tropas de choque da seita vem deste clã, pois sua coragem só é superada por seu apoio incansável à seita. Os Brujah antitribu também são ótimos recrutadores, convertendo o que podem com promessas de liberdade da tirania dos Anciões. Diferente da postura simulada pelos seus irmãos da Camarilla, ele parecem não odiar a seita à qual pertencem.
6 - GANGREL ANTITRIBU: não há muito a ser dito com relação aos Gangrel do Sabá como um clã, já que a hierarquia deste grupo inclui membros solitários e individualistas que dão pouca importância à seita. O clã possui duas subdivisões: Urbanos e Rurais. Os Gangrel Rurais, que são parecidos com os vampiros do seu clã de origem, selvagens e com freqüência rudes, preferindo a solidão à companhia de bandos ou às assembléias rituais repletas de sangue; já os Gangrel Urbanos dão à impressão de uma índole mais gregária, parecendo mais com criaturas de pesadelos urbanos que seus primos e são rematados caçadores da cidade que adaptaram seus instintos para as ruas que elas espreitam.
7 - PRECURSORES DO ÓDIO [Harbinger Of Skulls]: recentemente unidos ao Sabá, esses vampiros se apresentam de modo quieto e conservadores, preferindo traficar almas dos mortos a usar a violência, deixando um rastro de fogo e destruição. Apesar disso são frios e estranhos, matando e torturando em seus laboratórios. Todos eles parecem fisicamente com cadáveres e usam máscaras e outros meios para ocultar seus rostos. Alguns vampiros atribuem origens sombrias aos Precursores, pois seus conhecimentos e poder são muito superiores aos de qualquer outra linhagem que tenha aparecido recentemente.
8 - KIASYD: aqueles que já ouviram falar nos Kiasyd (uma raridade por si só) acreditam que eles possuem uma ligação mística com os Lasombra, já que uma sombra tangível segue o rastro destes membros da mesma forma que segue os Guardiões. São poucos dos Kiasyd que se aventuram fora dos seus refúgios
9 - MALKAVIANO ANTITRIBU: os Malkavianos só apóiam a seita nominalmente. se é que o fazem, apesar de serem um dos clãs mais populosos. Parece que a insanidade deste vampiros atrapalha todas as suas tentativas de lucidez - eles são verdadeiros monstros, raramente inspirados por qualquer outra coisa que não a sua fome voraz ou a violência de suas próprias Bestas. Nos seus raros e breves momentos de civilidade, eles exibem sabedoria amaldiçoada que transparece no resto do clã, falando com freqüência de forma enigmática sobre eventos futuros, segredos nunca revelados ou já esquecidos.
10 - NOSFERATU ANTITRIBU: os Nosferatu do Sabá são extremamente estudiosos - entre suas fileiras encontram-se alguns dos vilões mais depravados e alguns dos mais penitentes humanitários da seita. São os seguidores mais calorosos das Trilhas da Sabedoria do Sabá, voltando suas costas ao valores daqueles com quem eles não se parecem mais. Na verdade, os antitribu Nosferatu são provavelmente ao que mantém, melhores relações com a corrente principal do clã - além disso, é certo que eles sabem mais sobre a Camarilla que qualquer outra linhagem do Sabá.
11 - PANDERS: Embora não sejam realmente um clã no sentido literal da palavra, os Panders conseguiram algum nível de status dentro do Sabá. Eles reúnem os vampiros rejeitados e indesejáveis da seita - eles são os "Caitiff" do Sabá, desventurados e sem clã, mas permanecem leais aos objetivos do grupo. Ao contrário dos Caitiff, os Panders são reconhecidos como iguais... se não na prática, ao menos na teoria.
12 - RAVNOS ANTITRIBU: são alguns dos vampiros mais selvagens da seita, levando em conta que a vontade de correr o mundo ainda se encontra em suas veias morto-vivos fazem com que eles sejam ainda mais maliciosos do que seus irmãos independentes. Quase todos os Ravnos antitribu são gorgios - não-Ciganos; depois de se depararem com seu clã original, eles também deixaram para trás seus costumes arcaicos. Muitos deles atuam como batedores e espiões para o Sabá, aproveitando-se de sua natureza nômade e maestria no Quimerismo.
13 - SALUBRI ANTITRIBU: uma evolução recente na história do Sabá foi à conversão de um membro da maltratada linhagem Salubri para a Mão Negra. Apesar de o Sabá ser um lugar estranho para aqueles que se sentem ofendidos com a destruição dos anciões (pelos menos para outros vampiros do Sabá), parece que o respeito que o Salubri antitribu demonstram pela filosofia principal da seita começa e acaba guerra contra a Camarilla. Seguindo a tradição dos antitribu, contudo, os Salubri do Sabá realmente abandonaram o "clã" que os criou, tratando seus progenitores com uma antipatia por aquilo que consideram como fraqueza e fatalismo.
14 - SERPENTES DA LUZ: acredita-se que estes vampiros começaram como um ramo herege dos Seguidores de Set. Seguindo mais de perto os princípios do vodu do que a fé arcana egípcia do clã original, essa facção separou-se do rebanho atendendo ao chamado do Sabá. Mas eles ainda têm muito que provar para a seita, o que não significa que a mesma não esteja convencida - eles se opõem ao apoio de seus antepassados dão aos seus antediluvianos com uma ferocidade difícil de encontrar em qualquer lugar.
15 - TOREADOR ANTITRIBU: Esses vampiros encarnam tudo que é desprezível e inumano, tanto no Sabá quanto no clã Toreador. Enquanto os defensores da Camarilla no clã Toreador são atraídos pela beleza, os Toreador antitribu vêem beleza na crueldade, na dor e no sofrimento humano. Eles são realmente depravado, sentem prazer atormentando os outros e deleitam com o sangue que os cercam. Alguns membros do Sabá acreditam que esses Pervertidos sejam mais loucos que os Malkavianos, afirmando que eles estão apenas interessado pelo sofrimento em vez de ter um fim específico. Da mesma forma que seus pares da Camarilla, os Toreador do Sabá compõem a "alta sociedade" da seita, mesmo que esta sociedade seja maléfica e sanguinária.
16 - VENTRUE ANTITRIBU: os Ventrue do Sabá se assemelham ao seu clã de origem de noites passadas e desprezam veemente aquilo no que a corrente principal se transformou nas noites de hoje. Enquanto seus irmãos da Camarilla são financistas poderosos, os Ventrue do Sabá são paladinos e cavaleiros que vivem sobre o juramento de manter o modo de vida do Sabá e compensar a ganância dos seus predecessores. eles possuem uma nobreza repugnante e muitos encontram lugar n Mão Negra ou como templários. A Inquisição Sabá, devotada à erradicação e destruição de infernalistas, é composta predominante mente de Ventrue antitribu. de fato, os Ventrue do Sabá são alguns dos defensores mais calorosos da seita.

Um comentário:

Vit disse...

é bacana saber sobre os Sabbat